segunda-feira, 22 de outubro de 2012

E eu estou vivinha da Silva, como diriam no Brasil! Viva, feliz e sem saber por onde começar a escrever por aqui. =)

Esse primeiro mês (e um pouquinho, rs) passou muito rápido e ao mesmo tempo muita coisa aconteceu por aqui. Teve Londres, o processo de instalação, os mil eventos das primeiras semanas da universidade, Stonehenge, Bath, trabalhos em grupo, Londres de novo. Isso junto com as aulas, os laboratórios e os passeios pela nossa cidade, que é incrível. Sem contar a minha saga para comprar um computador (motivo principal da falta de posts, sorry!). E cada evento desse merece um post especial né? Não quero deixar nada passar!

Estou postando hoje mesmo pra dizer que eu estou bem, que cheguei bem e que agora que comprei meu computador vou me dedicar mais ao blog e essa semana ainda respondo todos os e-mails e comentários, viu?

Vou deixar vocês com algumas fotos, mas saibam que volto aqui muito em breve pra contar tudo!

Big Ben Londres dia de sol
Emocionante ver o Big Ben pela primeira vez, assim de surpresa em um dia de muito sol e calor em Londres. 

Birmingham New Street Selfridges
Clásica do centro de Birmingham em um lindo dia de sol (mas sem calor).

Lecture Room University of Birmingham
Sala de aula padrão da University of Birmingham.

Victoria Square Birmingham
Victoria Square em Birmingham com meu companheiro de sempre! 

Fish and Chips
Primeiro Fish and Chips (gostoso!) e a cara do cansaço.
Ciência sem Fronteiras
Brasileiros na University of Birmingham pelo CsF, Muito queridos! (L) 

A saudade da família é sempre recorrente, mas a felicidade de estar vivendo momentos tão mágicos ameniza a angústia de estar longe. Tenho certeza que estão felizes e torcendo sempre por mim. Amo vocês!

Me despeço por aqui, mas prometo que volto antes de vocês sentirem saudade.

=*

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Estou sumida, eu sei! Mas essas últimas semanas estão sendo bem chatinhas! Além de ter algumas coisas pra resolver antes da viagem, to sentindo uma nostalgia precoce sabe? Uma vontade de aproveitar minha casa, minha cama, minha família, meu cachorro! E pra completar a internet aqui em casa fica mais off do que on. Por isso a falta de posts e a demora pra responder as dúvidas... Mas aqui estou eu, e finalmente posso responder a pergunta “Quando você viaja?” com: SEMANA QUE VEM! O tempo voou!

Nostalgia a parte, hoje resolvi postar sobre um assunto que as pessoas sempre me perguntam: gastos com o programa Ciência sem Fronteiras! Apesar da nossa viagem ser totalmente custeada pelo governo, o processo seletivo e os preparativos para ela podem ser bem custosos! E eu to pra dizer que o edital do UK é o mais caro nesses termos. E se você não mora em uma das grandes capitais então, vai ter que pagar pra chegar até elas em mais de uma ocasião!

Bom, vamos aos dados:
  • Passaporte: R$ 157,00 + Transporte – Se sua cidade não tiver um posto da polícia federal, você vai ter que viajar 2 vezes, uma pra recolhimento dos dados biométricos e outra para pegar o passaporte.
  • IELTS: R$ 440,00 + Transporte – Já falei tudo sobre o IELTS AQUI!
  • Tradução do Histórico: R$ 250,00 – A tradução não precisa ser juramentada, fizemos por segurança, como eu contei AQUI.
  • Visto: U$477,00 + IOF + Sedex + Transporte – Também tem um post explicando os gastos com o visto AQUI.
TOTAL (sem os gastos com o transporte, já que isso vai variar muito dependendo da cidade onde você mora): R$ 2084,00. Eu, por exemplo gastei, por baixo (beeeem por baixo) 100 reais a cada ida ao Rio de Janeiro então o meu total ficaria em aproximadamente uns R$ 2500,00!

Realmente é um valor que dói no bolso, ainda mais quando não sabemos ao certo se vamos ganhar a bolsa. Graças a Deus eu tenho pais maravilhosos que acreditaram em mim quando nem eu mesma acreditava. Aprendi que esse dinheiro tem que ser visto como um investimento e com certeza o retorno vai valer muito a pena. Sem contar que no final das contas a quantia que vamos receber é muito maior do que a que gastamos!

Enfim, essa semana ainda volto pra falar sobre as compras da passagem e da mala porque afinal faltam só D E Z dias para viagem!

Abaixo segue mais uma "countdown pic". Dessa vez é uma imagem muito icônica da University of Birmingham: Old Joe!

csf uk countdown


Joseph Chamberlain Memorial Clock Tower é a maior "torre de relógio" (que coisa horrorosa! alguém sabe uma tradução melhor pra isso?) autônoma do mundo! Ela foi construída entre 1900 e 1908 e nomeada em homenagem ao primeiro Reitor da universidade. É possível ver essa torre de vários pontos da cidade e a vários quilômetros de distância. Um par de falcões peregrinos fez um ninho no topo da torre e todo ano eles vão lá deixar seu ovos. Fofo né? Existe uma lenda lá de que se o sino tocar quando você passar debaixo da torre, seu diploma já era! rs 

Beijos =*

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

"ôôôôô ôôô ôôô meu visto chegou" (lê-se cantando aquelas músicas de torcidas de futebol rs)

Para estudar por um ano no Reino Unido precisamos tirar um visto chamado Tier 4. Só é permitido tirar o visto no máximo 3 meses antes de viajar. Ou seja, eu que pretendia viajar em setembro, só poderia começar a agilizar o visto a partir de junho.

É preciso fazer uma inscrição online nesse site AQUI, pagar a taxa e agendar um horário pra ir a algum Visa Application Center (VAC) para coletar seus dados biométricos. Pra tirar o visto você vai precisar levar até o VAC o seguinte:

  • Um passaporte válido: certifique-se que a validade do seu passaporte não vai acabar no meio do programa! Isso pode dar problema na hora de tirar o visto.
  • Confirmation for Acceptance for Studies (CAS): o CAS é um documento virtual que vai ser emitido pela sua Universidade do UK. Depois que você receber e aceitar a oferta, a sua futura universidade vai trabalhar na geração do seu CAS, que nada mais é do que um número que "contém" informações como período e curso de estudo, taxas escolares, etc... O importante é que no CAS seu curso venha com um ano de duração.
  • Seu histório escolar/boletim acadêmico: É preciso disponibilizar o histórico nas versões em português e em inglês. Deve ser o mesmo histório que você utilizou na inscrição do UCAS (já falei AQUI)
  • Carta de concessão da CAPES (ou CNPq): a versão em inglês que chega pelos correios carimbada e assinada. Nessa carta diz todos os valores que vamos receber e a duração da nossa bolsa.
  • O formulário de inscrição: Depois de pagar a taxa, uma página com o esse formulário vai ser gerada pra impressão. Nela tem todas as informações preenchidas online, um código de barras e um espaço para sua assinatura.
  • Appendix 8 preenchido: Essa é a parte mais chatinha trabalhosa. São 8 páginas para preencher sobre o seu curso e informações financeiras. Vocês podem fazer o download do Appendix AQUI e do passo a passo para alunos do CsF AQUI. Lembrando que esse passo a passo não é oficial, mas é bom para dar um ideia.
  • Duas fotos: Essas fotos tem dimensões e informações bem específicas (que podem ser encontradas AQUI). Por isso, os VACs oferecem esse serviço, dá pra você tirar essa foto na hora, com todas as especificações e fica R$15,00 por 8 fotos.
É preciso levar também uma cópia dos documentos originais (passaporte, históricos, carta de concessão...). Todos esses documentos ficam no VAC e depois podem ser retirados lá mesmo ou então enviados por sedex junto com o visto. O procedimento no VAC é bem simples, você chega, espera sua vez, entrega os documentos, assina alguns termos, tira a foto e as digitais e vai embora com o código de rastreamento do seu visto e do sedex. 

Vamos falar de valores?
  • Taxa de Visto: $ 477,00 (+IOF) - É pago na hora da inscrição online e só pode ser pago com cartão de crédito que tenha limite disponível (claro) e, em alguns casos, é preciso habilitar o cartão para compras internacionais. Bem complicado né? No final das contas, com todos os impostos paguei R$ 1090,00. Uma opção é fazer um VTM (Visa Travel Money) em dólar, carregar com o valor do visto e usá-lo como cartão. As empresas que eu contactei sobre isso falaram que essa transação não era possível, mas conheci um menino que fez e deu certo, então se for a única opção, vale tentar!
  • Sedex Normal (para Nova Friburgo) + Serviço de mensagem + Fotos: R$ 47,00 - Esse serviço de mensagem é opcional, o WorldBridge manda mensagem para o seu celular com o status do seu visto. Não faz muita diferença, então quem quiser economizar 7 reais pode pedir pra tirar esse serviço. Pode ser pago no cartão (débito ou crédito) ou em dinheiro lá no VAC.
  • Taxa de prioridade: R$ 300,00 - Também é opcional e se você tiver pelo menos 3 semanas até sua viagem eu não aconselho a pagar. Acho que só vale a pena pra quem tá muito em cima da hora ou pra quem precisa usar o passaporte (que fica lá) logo. Eu não paguei.
  • Custo da viagem: R$ 100,00 (mais ou menos) - Como só tem VAC no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília é muito provável que você tenha que viajar para tirar esse visto. Então se prepare para arcar com os custos da viagem (que dependendo de onde você mora podem ser bem maiores do que 100 reais). Vale lembrar também que todas as aplicações vão ser processadas no VAC do Rio de Janeiro, então se você for, por exemplo, no VAC de São Paulo, vai ter que pagar o sedex de São Paulo pro Rio de Janeiro e do Rio para sua cidade. Então se tiver que escolher um VAC, escolha o do Rio de Janeiro que além de mais rápido, é mais barato.
No total eu gastei 1090 + 47 + 100 = R$ 1237,00!  #ouch

Fui no VAC do Rio de Janeiro na sexta-feira passada, não paguei taxa de prioridade, ontem recebi um e-mail dizendo que meu visto tinha sido emitido e hoje recebi meus documentos e meu visto pelos correios! Ficou pronto em menos de uma semana!  \o/

tier 4 student uk
Minha cara de terrorista na foto! hahahahaha

Estou autorizada a entrar do país a partir do dia 13 de setembro e posso ficar lá até novembro do ano que vem!

Até a próxima! ;)

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Hoje é um dia duplamente especial!

Primeiro porque o blog está fazendo um mês de existência e eu estou muito feliz com o feedback que eu ando recebendo. Fiz o blog sem pretensão nenhuma e ia continuar escrevendo mesmo que só tivesse as visualizações do papai. rs Mas é muito legal receber comentários, e-mails, mensagens de pessoas que já viveram, vivem ou ainda vão viver uma história parecida com a minha! Hoje já passei das 1500 pageviews e recebo visitas de 10 países diferentes (você da Russia que lê meu blog, dá um alô ai! rs #curiosa)! Gostaria de agradecer às pessoas que leem meu blog porque me conhecem ou porque me acharam por acaso! E agradecer especialmente ao meu maior incentivador: meu pai! Obrigada pela divulgação, pelos elogios, pelas dicas, pela força! Minha mãe também merece um agradecimento especial principalmente pelo entusiasmo e incentivo incondicional e minha querida tia (que ainda vai aparecer por aqui) pelo apoio fashion! rs Amo vocês!

O outro motivo de hoje ser um dia especial é que exatamente daqui a um mês já estarei a caminho da terra da rainha. Por isso o blog agora vai entrar em uma outra fase: a dos preparativos para a viagem. Coisas como compra de mala, de passagem, vacinas, dinheiro, visto. E claro, uma contagem regressiva mostrando um pouquinho da minha universidade/cidade em cada post!

Aproveitado ainda o clima das Olimpíadas que acabou ontem (com uma cerimônia de encerramento maravilhosa com direito a Spice Girls #morri!) segue a primeira foto da contagem regressiva: Usain Bolt treinado na minha futura universidade! O time e a comissão de atletismo da Jamaica ficaram hospedados e treinaram na University of Birmingham. Muito orgulho ter um nome como Usain Bolt ligado diretamente a sua universidade né? Ele com certeza é um fenômeno e é sempre muito emocionante assistir as suas corridas!

usain bolt university of birmingham london 2012

E anida tem uma novidade por aqui! A partir de agora, e sempre que der, vou fazer uma versão em inglês dos meus posts. Acho que vai ser bom pra eu treinar um pouquinho a minha escrita que, como eu disse do post do IELTS, é bem fraquinha! rs A intenção aqui é me aperfeiçoar então eu sei que no início vou ter muitos erros não me julguem, mas vai ser legal acompanhar e registrar minha evolução. Então para ler os posts em inglês é só clicar no botão (feio, ainda vou arrumar) ali embaixo.

Beijos! =)


sábado, 11 de agosto de 2012

Oi gente! :)

Uma das partes mais difíceis pra mim foi a hora de escolher as 3 universidades. Principalmente porque a lista de universidades que iriam oferecer cursos para o CsF crescia todo dia, até os últimos dias do prazo novas universidades foram adicionadas. No final das contas 38 universidades ofereceram o curso de Mechanical Engineering e eu não consegui pesquisar nem metade delas! Me apaixonei por muitas universidades, mas eu queria muito ir pra mesma universidade que o Marcelo (que agora tem um blog! uhul! clica AQUI) e a nota do IELTS dele foi um pouquinho menor que a minha. No final das contas minha ordem ficou assim:
  1. University of Bristol - Universidade que mais recebeu aplicações, eu já sabia que não tinha muitas chances até porque a UERJ não tem convênio com eles. Coloquei mais por desencargo de consciência! rs
  2. University of Birmingham - Descobri a universidade de Birmingham em cima da hora e me apaixonei fácil! Passei uma manhã inteira convencendo o Marcelo a colocá-la como opção! Era o que eu mais queria desde o princípio: eu e ele aprovados por Birmingham!
  3. Brunel University - No início impliquei com ela um pouco, coloquei mais por causa do Marcelo. Mas acabei criando um carinho especial por Brunel!
E eis que as 5 da manhã do dia 5 de julho recebo o seguinte e-mail:

"Dear Camila Cereja De Paula                                     
We are delighted to attach your offer for study in the UK on the Science Without Borders scholarship scheme.
Please read the attached letter and respond to us within 48hours
With best wishes
UK SWB"

Em anexo estava meu "Terms of Placement" (ToP), minha carta de aceite da University of Birmingham. Mais uma vez Papai do Céu ouviu minhas preces e eu não podia querer um resultado melhor do que esse! =)

Depois das devidas comemorações, agradecimentos e ligações é hora de colocar o pé no chão porque ainda tem muita coisa para resolver! Primeiro é preciso assinar o ToP, digitalizar e enviar por e-mail pro International Unit, pra Capes e pro DCI. Também é preciso anexar o ToP no sistema da Capes, na parte de documentos avulsos como "Carta de aceitação definitiva". Além disso é preciso preencher no sistema da Capes a parte de "Atualização Cadastral", "Procurador legal", "Questionário sócio econômico" e "Dados bancários", esse último é o mais importante para que não ocorra atraso na implementação da sua bolsa (pagamento do dindin). Pra finalizar é só anexar um comprovante de dados bancários (pode ser um extrato!) também na página de documentos avulsos. Esse sistema da Capes tem algumas limitações, depois que você envia seus dados e recebe a mensagem automática na tela, por exemplo, todos os seus dados somem. Não dá pra conferir nem visualizar depois. O mesmo acontece quando algum documento é anexado então é importante prestar bastante atenção! Ah! É importante lembrar que essa conta não pode ser conjunta e nem poupança! Pode ser universitária desde que não tenha limite de transferência então é bom checar no seu banco!

A partir daí a Capes vai trabalhar na implementação da sua bolsa e enviar por e-mail e correios as Cartas de Concessão (em inglês e em português) e o Termo de Compromisso que deverá ser assinado, anexado no sistema da Capes e enviado para eles pelos correios. Esse é um processo trabalhoso então quanto menos e-mails/ligações com dúvidas, mais rápido você vai receber um e-mail dizendo que o pagamento dos seus auxílios já foi solicitado e dentro de 15 dias o dinheiro tá na conta! uhul! Esse processo é feito em ordem alfabética então sejam pacientes! Demorou mais ou menos 1 mês entre o recebimento do ToP e o depósito do dinheiro na minha conta.  Esse primeiro pagamento é referente ao seguinte:
  • Auxílio Instalação (em libra): Dinheiro destinado justamente à sua instalação no país de destino. Vai servir para comprar roupa de cama, cobertores, utensílios de cozinha, roupa de frio, produtos de limpeza...
  • Auxílio Seguro-Saúde (em libra): Todos os moradores do Reino Unido tem direito ao NHS (tipo um SUS de lá, só que funciona muito bem. Pretendo falar sobre isso depois) mas a Capes exige que os bolsistas façam o seguro-saúde. Ainda não fiz o meu, assim que fizer posto aqui!
  • Auxílio Deslocamento (em dólar): Para comprar a passagem aérea de ida. Como geralmente as passagens de ida+volta são mais baratas que as só de ida pois é! é melhor comprar ida+volta mesmo que isso signifique ter que remarcar a passagem de volta ou perdê-la. 
  • Três mensalidades (em libra): Referentes aos três primeiros meses de vigência da sua bolsa (no meu caso: setembro, outubro e novembro de 2012).
Esses valores são convertidos para o real com a cotação do dia do pagamento. As próximas mensalidades, o auxílio material didático e a segunda parcela do auxílio deslocamento serão depositados na conta que a gente deve abrir assim que chegar no exterior. Para acompanhar seu processo, a partir daqui, é só acessar o SAC-Exterior. Nesse link AQUI tem disponível um guia de Orientações ao Bolsista que tem bastante coisa explicada. 

Sei que esses posts "utilidade pública" estão sendo meio chatos, mas acho que são importantes pro pessoal que tá se inscrevendo nos editais agora ou que pretendem se inscrever. Prometo que tem muito post legal por vir tá? #nãdesistamdemim!

Por hoje é "só" isso! Amanhã é dia de uma das pessoas mais importantes das nossas vidas: nosso pai! E o meu é a coisa mais especial do mundo, tenho um orgulho dele que não cabe em mim... Mas ele merece um post só pra ele porque se existe um grande responsável por todas essas coisas maravilhosas que estão acontecendo na minha vida (sem contar o Paizão lá de cima), essa pessoa é o José Carlos! Então feliz dia dos pais para todos os pais e especialmente para o melhor deles: o meu! Te amo, pai!

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Depois de passar pela seleção do Ciência sem Fronteiras, as chances de você realmente conseguir sua bolsa é grande (me arrisco a dizer que já pode até deixar a mãe espalhar pras vizinhas! rs). E finalmente vai ser hora de você passar pela última fase do processo seletivo: a inscrição no UCAS.


Segundo o site www.educationuk.org, “O Universities and Colleges Admissions Service (UCAS) é um processo centralizado que intermedia o processo de inscrição do aluno em cursos de graduação em instituições do Reino Unido.”

Na prática o UCAS é um site, no qual o aluno faz um registro e preenche um formulário com informações que vão ser repassadas pras universidades do Reino Unido. O cadastro é feito nesse site AQUI e por mais que possa parecer meio chatinho, o UUK dá uma direcionada, eles inclusive disponibilizaram um arquivo com o passo a passo pra auxiliar a gente. Vocês podem baixar esse arquivo AQUI mas lembrem-se que esse foi disponibilizado pra nossa chamada (106/2011) e apesar de eu achar que não vai mudar muita coisa é sempre bom verificar se tem o arquivo atualizado para a sua chamada.

O importante é se certificar de que, nessa fase você já tenha os seguintes documentos:

  • Passaporte válido: vai ser usado no preenchimento do formulário. Se você ainda não tem passaporte nesse link AQUI tem uma ótima guia que o Jarbas, outro CsF escreveu.
  • Histórico escolar traduzido: a tradução não precisa ser juramentada basta que tenha os dados do tradutor e um carimbo/assinatura de alguém responsável na sua universidade. Teoricamente não podemos traduzir o nosso próprio histórico, mas muita gente traduziu mesmo assim e pediu pra alguém assinar como tradutor. Até agora ninguém teve problema com isso. Como a UERJ não assina nenhum documento em outra língua a gente preferiu não arriscar e fazer uma tradução juramentada. A única tradutora juramentada de Friburgo não podia realizar traduções no momento, então enviamos nosso histórico pro Rio via sedex para o Rubens E. S. Estrealla (estrellar@globo.com). Paguei, com o sedex, R$250,00 por duas páginas e ficou pronto rapidinho, em três dias. É caro sim, mas é um documento oficial e como vamos ter que usá-lo no visto, acho que valeu a pena.
  • Resultado do IELTS/Toefl: resultado oficial tá? Aquele que chega pelos correios.

Além disso você vai precisar enviar um Personal Statement (PS), que é uma redação contando um pouco sobre você. Lá no UK não existe uma prova, como o nosso vestibular, para entrar na faculdade. O que eles olham é o desempenho na escola, as atividades extra-curriculares, trabalhos voluntários.  Então esse é o momento de você “vender seu peixe” mesmo. Tente mostrar porque e como você se encaixa no curso ao qual você está tentando uma vaga, quais suas habilidades e qual é seu diferencial. Nesse site AQUI tem uma breve explicação sobre o PS e algumas dicas do próprio UCAS bem interessantes. Já nesse site AQUI além das dicas, tem exemplos de PS divididos por curso e em algumas redações tem também quais universidades ofereceram uma vaga para o aluno que escreveu o PS. É bem legal! Minha dica aqui é já começar a preparar o seu PS de o quanto antes! Não é uma redação fácil de se fazer e é bom pedir pra outras pessoas lerem, opinarem, corrigirem. Eu deixei pra fazer o meu em cima da hora e não tive tempo de pedir ninguém para corrigir. #triste 

Para finalizar sua inscrição no UCAS você vai ter que escolher 3 universidades e submetê-las em ordem de preferência. O UUK sempre vai tentar alocar os alunos nessas 3 escolhas mas nem sempre isso vai ser possível. Por isso é muito importante ter muito cuidado na hora de escolher as universidades. Alguns pontos importantes na hora de fazer suas escolhas:

  • Cursos oferecidos para os alunos do CsF: Nem todos os cursos da Universidade vão ser oferecidos pra gente. Então verifique no Course Finder quais universidades estão oferecendo o seu curso ou um curso parecido. Você não precisa escolher o mesmo curso que você cursa no Brasil desde que o curso escolhido tenha alguma relação com o seu.
  • Posição nos rankings: No QS World você encontra o ranking mundial das universidades. No The CompleteGuide e no Guardian tem os rankings gerais do UK e tem também os rankings por curso. Nesses últimos dois sites também tem informações como satisfação dos estudantes e carreira depois de 6 meses.
  • Opinião dos alunos: O The StudentRoom é um fórum de alunos e ex-alunos de universidades britânicas. Tem informações bem legais divididas por universidade, vale a pena dar uma olhada. No WhatUni também tem bastante coisa.
  • Cidade: Vale a pena pesquisar sobre a cidade na qual a universidade está localizada. Fatores como o clima e o custo de vida podem ser bem diferentes entre as cidades (e países) do Reino Unido. Nesse site AQUI é possível comparar o custo de vida entre cidades diferentes levando em consideração alimentação, moradia, entreterimento. Já no site BBC Weather tem informações sobre o clima.
  • Nota do IELTS exigida: Certifique-se que você tem a nota exigida pela universidade. Se for uma universidade que você queira muito e sua nota for um pouquinho menor, tente mesmo assim. O Marcelo não tinha a nota exigida pra University of Birmingham e passou!
  • Vagas: Verifique o número de vagas que a universidade está oferecendo para os alunos do CsF. Minha dica é que você escolha pelo menos uma universidade que você goste e que tenha uma quantidade maior de vagas. Assim você tenta garantir que você vai pra uma das universidades que você escolheu e não vai ser alocado aleatoriamente, o que pode ser bem frustrante. O número de vagas oferecido pelas universidades para setembro/2012 pode ser encontrado AQUI
Desculpa pelo post enorme, ufa! Mas finalmente terminamos a parte do processo seletivo e depois disso é só alegria ou quase. hahaha No próximo post vou falar das minhas escolhas de universidade e do Terms of Placement.

Beijos ;)


terça-feira, 31 de julho de 2012

Hoje vou falar um pouquinho de como aconteceu o processo seletivo desse edital de  graduação sanduíche no Reino Unido (chamada pública nº 106/2011).

Ciência Sem Fronteiras Capes CNPq UUK


Os primeiros passos são a inscrição e o agendamento da prova (que eu já expliquei AQUI e AQUI). Depois disso o processo seletivo segue da seguinte maneira:

Homologação pela sua IES: Essa é uma seleção interna da sua universidade. Os critérios e prazos variam de universidade para universidade e cada uma tem um Coordenador Geral responsável pelo CsF. Na UERJ a documentação dos candidatos é repassada pelo DCI para a pessoa responsável em cada departamento. Geralmente todos os alunos que tem um CR maior do que o CR médio do curso e estão dentro dos critérios do edital são homologados. A partir daí a universidade lança no sistema da Capes e você recebe um e-mail automático informando a sua homologação. A lista de homologados também sai no site do DCI, nessa página AQUI.

Seleção pelo CsF: Depois de ter sua candidatura homologada você vai passar por outra seleção, dessa vez feita pela Capes. Os critérios dessa seleção ainda são bem obscuros porque na verdade, no nosso edital, só foi indeferido nessa fase quem teve nota no IELTS inferior a 5 ou alunos cujo curso não estava nas áreas prioritárias. Essa seleção pelo CsF foi bem enrolada porque ocorreu uma novela confusão em relação as notas do IELTS. O edital dizia que a nota mínima para ser selecionado era 6 (mas não mencionava a nota por banda) e também dizia que quem não atingisse a nota 6 poderia, a critério deles, ganhar um curso de inglês no Reino Unido antes das aulas. Porém as regras do visto mudaram recentemente e só poderia tirar o visto quem tivesse pelo menos 5,5 em cada componente da prova (ou seja, você pode ter um overall 8 mas se sua nota no listening for 5 você não pode tirar o visto). Talvez por isso essa história do curso de inglês no Reino Unido tenha ido por água abaixo. Todo mundo que tirou 5 ou 5,5 no IELTS ganhou do British Council um curso chumbreca online e teve que refazer a prova, às custas da Capes. Os alunos que tiraram menos que 5,5 em alguma das bandas também tiveram que refazer a prova. Quem não conseguiu atingir a nota acabou sendo realocado pros EUA.

Depois dessa seleção o processo passa a ser administrado pelo o Universities UK. "O UUK é uma organização representativa das universidades do Reino Unido que visa a educação bem-sucedida e diversificada de nível superior" e são eles que fazem a intermediação e a alocação dos estudantes nas universidades de lá. Nesse site AQUI vocês vão encontrar várias informações e a partir dessa fase do processo qualquer dúvida deve ser tirada com eles por e-mail (sciencewithoutborders@international.ac.uk). Eles são extremamente educados e quase sempre dispostos a sanar nossas dúvidas.

O próximo passo é se inscrever no UCAS. Vai ser preciso ter um passaporte válido, traduzir histórico da faculdade, fazer uma redação (em inglês) se autopromovendo e escolher 3 universidades ufa!. Mas isso vai ficar pro próximo post.

Como eu falei no último post, novas chamadas para graduação sanduíche foram abertas (pode conferir AQUI) inclusive para o Reino Unido. O texto para a chamada do Reino Unido só vai ser disponibilizado amanhã mas pelo que eu li dos outros países pouca coisa mudou do edital que eu participei para esse. A principal mudança é que eles esclareceram os critérios da seleção e classificação em cada etapa. Isso é uma coisa boa porque o edital fica mais claro, eu só não gostei do critério escolhido. Se o número de inscritos for superior a quantidade de vagas só serão considerados os candidatos que tiverem nota mínima de 600 pontos no ENEM. Ou seja, quem fez ENEM antes de 2009 eu! ou quem por algum motivo não fez ENEM vai ter sua candidatura indeferida triste. Achei legal que eles colocaram o cronograma para começar as aulas tanto em Janeiro/2013 quanto em Setembro/2013, dá pra se programar numa boa!. É muito provável que o processo seletivo siga mais ou menos o que eu falei por aqui. Não se descabelem se alterarem esse cronograma! O programa é grande, é novo e ainda está se acertando. Tenham paciência que no final tudo dá certo!

Beijos e boa sorte! ;)

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Uma das partes mais importantes desse processo é o exame de proficiência. Com certeza foi o fator que mais eliminou candidatos do edital do Reino Unido. Hoje eu vou falar um pouco sobre o exame de proficiência que eu fiz: IELTS (International English Language Testing System). Esse exame é aplicado pelo British Council em diferentes cidades do Brasil (a lista de cidades e datas vocês encontram AQUI). A validade do exame é de 2 anos e ele custa R$440,00 ouch!. Esse é o exame mais bem aceito pelas universidades do Reino Unido (e também em outros como a Austrália).

O primeiro passo é o agendamento da prova que é feito online. O agendamento é bem tranquilo e o British Council oferece toda a assistência. As atendentes de lá são super atenciosas e respondem todas as dúvidas tanto através do e-mail (exames.sp@britishcouncil.org.br) quanto através do telefone (11 2126 7500).

Essa prova, na verdade, não mede conhecimentos gramaticais da língua inglesa e sim a sua habilidade de compreender, interpretar e responder dentro do tempo da prova (que é bem apertado). A prova é dividida em 4 partes: Speaking, Listening, Reading e Writing. O modelo de prova é bem parecido com o da Cultura Inglesa. O grande problema do IELTS é o tempo...

Por causa dos prazos apertados e das provas faculdade não tive tempo para me preparar para a prova. Mas baixei bastante material (coloquei alguns links legais pra baixar material pro IELTS ali no LINKS ÚTEIS e também fiz o upload de tudo que eu tinha aqui do IELTS pra vocês baixarem AQUI ou então o torrent AQUI). Os livros de Cambridge são bem legais pra estudar, eles explicam como é a prova e o que é avaliado em cada parte. Além disso no livro tem 4 provas completas do IELTS como exemplo (incluindo o áudio pro Listening), os gabaritos dessas provas, exemplos de redações e um modelo da folha de resposta. Eu acho esses livros um excelente guia de estudos.

Não vou ficar falando como é cada parte da prova, porque isso tem explicado no livro. Vou dar algumas dicas que eu acho que vão fazer a diferença ou que eu gostaria de ter recebido

Speaking: Mantenha a calma e tente passar segurança no que você está falando. Tente conectar suas frases e ideias usando conjunções e preposições. Não repita muito a mesma palavra, se você tem mania de falar determinada palavra, busque sinônimos. Treine muito, seja pensando em inglês ou falando sozinho ou combine com um amigo de passar o dia inteiro falando em inglês! Quando tiver treinando, busque palavras diferentes das que você está acostumado, um dicionário inglês-inglês pode ajudar muito. Se você não entender a pergunta que a examinadora te fizer peça para que ela repita, melhor perguntar do que responder coisa errada. Se a examinadora te perguntar sobre alguma situação que você nunca viveu invente ou conte a história de um amigo seu, não tem o que ser avaliado numa frase do tipo “that’s never happend to me”. E não se preocupe em falar com sotaque britânico, não faz diferença!

Listening: Para se preparar para o listening a melhor dica é uma coisa que eu tenho feito muito ultimamente: assistir séries/filmes em inglês e SEM LEGENDA. A legenda, mesmo que em inglês, acaba tirando nossa atenção do áudio. É muito mais cômodo ler as palavras que estão passando na sua frente do que forçar cérebro a entender um idioma que ele não está acostumado. No começo pode parecer muito difícil e você pode não entender nada. Mas acreditem em mim, depois de algum tempo vai ficando mais fácil. As vezes quando assisto muita série em inglês e troco pra alguma coisa em português demoro um pouco pra entender o português de novo! rs Outra dica essencial é a CONCENTRAÇÃO. Não adianta, a gravação vai tocar somente uma vez, qualquer momento de distração vai te fazer perder respostas. Nesse SITE tem algumas opções de séries inglesas, bem legais pra se acostumar com o sotaque britânico.

Reading: A dica que eu mais leio sobre o reading é que não é pra ler o texto todo e sim ler as perguntas e fazer uma leitura dinâmica do texto. Pra mim isso não funcionou, sou muito ansiosa, talvez se eu tivesse treinado mais... Mas a minha dica é ler as perguntas antes e enquanto ler o texto ir sublinhando e circulando nomes próprios, datas, itens de uma lista. E lembre-se que você vai ter 60 minutos para fazer a prova, teoricamente 20 minutos para cada texto (são 3). Mas a dificuldade dos textos vai aumentando então quaisquer minutinhos que você ganhar no primeiro texto (teoricamente o mais fácil) vai te ajudar nos outros dois.

Writing: Pra mim essa foi a pior parte de todas! Me formei pela Cultura Inglesa em 2008 e de lá pra cá não estudei nada de inglês e, pior do que isso, desde do vestibular que eu não escrevia uma redação nem em português. #vergonha #engenhariafeelings. Na véspera da prova fui tentar fazer umas redações pra treinar, mas eu levava uma hora pra fazer a task 1 (que é pra ser feita em 20 minutos). Sentiram o drama né? Então a dica que eu vou dar aqui é FAÇAM MUITAS REDAÇÕES! Façam, refaçam, marquem o tempo... Ah! Na task 1 você vai ter que descrever um gráfico e como esse não é um tipo de texto muito comum é bom dar uma olhada em vocabulário específico (tem alguns arquivos com esse tipo de vocabulário naquele material que eu coloquei pra download AQUI ou AQUI pro torrent). Além disso, quando a gente treina com provas antigas, o período mostrado no gráfico é um período passado (por exemplo: 1990 até 2001) mas é bom treinar também com um período passando pelo presente e fazendo uma extrapolação para o futuro (2000 até 2020, por exemplo). Preste atenção nos tempos verbais!!

O resultado do teste sai online 13 dias corridos após a prova e 20 dias corridos chega pelos correios o resultado oficial. As notas vão de 0 a 9 e sempre variam de 0,5 em 0,5 (ocorre arredondamento).

Meu resultado: Overall (média total): 7; Speaking: 8; Listening: 7; Reading: 7,5; Writing: 6.
Pelo que eu não estudei até que foi um resultado bom, mas não posso dizer que fiquei feliz, devia ter me preparado mais. Mas com essas notas eu consegui cumprir o exigido para engenharia pela maioria das universidades (cursos como Direito e Medicina podem ter exigências maiores). O importante é que você tenha pelo menos 5.5 em cada componente da prova pra tirar o visto e eles são bastante intransigentes quanto a isso (Dilminha reclamou disso nessa última visita a Londres – reportagem AQUI).

Então é isso gente. Aproveitem as férias/greve pra estudar inglês porque, como eu disse acima, a nota do teste de proficiência é o que mais elimina! A Capes já anunciou que na próxima segunda-feira (dia 30/07) vai lançar editais de graduação sanduíche com 4.280 vagas para 9 países incluindo Espanha e Portugal (com 800 vagas cada), Austrália (700 vagas), Canadá, Estados Unidos e Reino Unido (com 500 vagas cada), Alemanha (300 vagas), Holanda (100 vagas) e Coreia do Sul (80 vagas). Essa é a hora de estudar gente!

Tem um post já agendado pra entrar essa semana sobre o processo seletivo e o UUK, mas qualquer dúvida que vocês tiverem podem deixar um comentário ou mandar pro meu e-mail (cerejacamila@gmail.com), estou preparando um FAQ pra colocar aqui!

Beijos e bom estudos. =)

segunda-feira, 16 de julho de 2012

A primeira vez que ouvimos falar do CsF foi ano passado. Mas o edital aberto na época era o de quotas do CNPq. Esse edital era (e ainda tá sendo, porque sobraram vagas) bem complicadinho. Primeiro porque pra concorrer nesse edital era preciso pelo menos 6 meses de bolsa do CNPq (nossa bolsa de IC era da Faperj) e também porque o aluno e seu orientador tinham que correr atrás e entrar em contato com alguma universidade estrangeira (de preferência uma com convênio com a sua universidade no Brasil) e tentar uma vaga. Infelizmente a UERJ não tem convênios ativos com nenhuma universidade do Reino Unido (mas tem com outros países, para ver a lista clique aqui). Por esses motivos, a primeira dica que eu dou nesse post é essa: fujam do edital de quotas do CNPq e foquem nos editais públicos que são divulgados no site oficial do CsF.

Ficamos de fora desse edital e acabamos nos esquecendo do programa (que na época não era muito divulgado). Até que o pai do Marcelo acabou ouvindo na Hora do Brasil (pois é! rs) que outros editais foram abertos e foi aí que a história começou. A princípio focamos no óbvio: Edital pros EUA. Mas não tinha data para fazer o Toefl (exame de proficiência exigido no edital) dentro do prazo. Ai o Marcelo viu que o exame de proficiência pro edital do Reino Unido era o IELTS e que dava tempo de fazer. Ele teve que me convencer um pouquinho (e ainda bem que conseguiu! Thanks friend!) porque apesar de sempre ter sonhado em viajar para a Inglaterra (Pottermaníaca? Presente!) todo mundo falava que não era o lugar pra mim, que era frio e escuro e eu ia ficar deprimida. Mas depois de um pouquinho de esforço do Marcelo e do apoio incondicional dos meus pais resolvi me inscrever.

A primeira parte da inscrição ocorreu da seguinte maneira:
  • Agendar o teste de proficiência: Esse é uma das partes mais importantes porque geralmente os prazos são apertados e na hora de preencher o formulário online (próximo passo) é preciso colocar a data desse exame. Atenção: é preciso verificar o prazo máximo para o envio do seu resultado e lembrar que o resultado do IELTS, por exemplo, é disponibilizado online 13 dias corridos depois da prova, mas o resultado oficial vem pelos correios apenas 20 dias depois da prova (e ainda é sujeito a atrasos por parte dos correios). Tem que tomar cuidado na hora de agendar o exame! Outra coisa chata é que esses exames geralmente são caros, o IELTS custa R$440 e o pagamento é a vista! 
  • Preencher o formulário de inscrição (online): O formulário online é bem autoexplicativo. Você vai ter que dar informações sobre o teste de proficiência que pretende fazer, preencher seus dados pessoais, endereço e informações sobre a graduação em andamento (seu curso, faculdade, área prioritária...). Além disso, será preciso fazer o upload do seu Histórico Escolar, do comprovante de agendamento da prova e de comprovantes de IC, premiações, etc...
  • Se inscrever na sua universidade: Essa etapa geralmente muda conforme a universidade, por isso é importante contatar o departamento de cooperação/relações internacionais da sua faculdade. Na UERJ o DCI (site aqui) é responsável pelos intercâmbios. Para a inscrição no DCI tivemos que levar a cópia impressa do formulário (do item anterior), um formulário de inscrição da UERJ preenchido (disponível para download aqui), o comprovante de agendamento do teste de proficiência, cópia do passaporte ou comprovante de agendamento do mesmo, histórico escolar e a cópia do currículo Lattes. Além disso, levamos também comprovante de IC e uma carta de recomendação de um professor nosso, apesar da UERJ não pedir esses últimos.
E a partir daí começamos a fazer uma coisa que passou a ser constante na nossa vida: esperar! Para vocês terem noção, essas inscrições foram feitas por volta do dia 30 de janeiro e o resultado final só saiu agora em julho! Imaginem a ansiedade!

Bom, é isso aí por enquanto! Essa semana ainda eu volto pra falar do IELTS!
Beijos!

PS: Todos esses links espalhados pelo post e alguns outros estão na página “LINKS ÚTEIS” ali em cima.

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Difícil saber como começar a escrever sobre um sonho tão grande. Acho que merecia uma frase de efeito, uma citação bonita, parte de uma música. Mas para não errar vou começar de maneira simples.

Meu nome é Camila Cereja de Paula, nascida, criada e apaixonada por Nova Friburgo, cidadezinha no interior do Rio de Janeiro. Acabei de terminar o 6º período de Engenharia Mecânica no IPRJ, campus da UERJ aqui em Friburgo e fui selecionada pelo Ciência sem Fronteiras para ganhar uma bolsa de graduação sanduíche de 1 ano na University of Birmingham, que fica na segunda maior cidade do Reino Unido.

Essa vai ser, com certeza, a maior mudança e o maior desafio da minha vida (e como boa leonina, adoro desafios). Sair da casa dos meus pais, deixar pra trás a cidade onde todo mundo conhece todo mundo (ou conhece alguém que conhece todo mundo) e ir morar “sozinha” do outro lado do oceano, numa cidade com quase 10 vezes mais habitantes do que a que eu nasci. Essa oportunidade vai cair como uma luva pra mim, tinha que ser agora. E além de estudar em uma das melhores universidades do mundo, aperfeiçoar o inglês, conhecer outras culturas, outras pessoas, outros estilos de vida, essa experiência vai me trazer um crescimento pessoal que por si só já valeria a pena. Amadurecimento, independência e coisas que eu ainda não descobri, mas sei que estão por vir.

O “sozinha” ali em cima está entre aspas por um motivo muito especial. É que, na verdade, não vou estar sozinha. Deus é tão bom que meu amigo e companheiro de muitas outras vitórias tá indo comigo também. Eu e o Marcelo entramos juntos na faculdade. Ele nasceu em Juiz de Fora, se mudou pra Macaé e acabou vindo parar em Friburgo, felicidade a minha! Desde então, nos tornamos muito amigos e nossa parceria já rendeu vários frutos. E esse é mais um. Por isso, sempre que eu escrever aqui na primeira pessoa do plural, saibam que é dele que estou falando também, porque essa história tá longe de ser só minha.

E pra terminar só queria agradecer muito a Deus, a minha família (que com certeza fizeram parte essencial dessa conquista), ao meu namorado que sempre me apoiou, ao Marcelo e a família dele e claro, ao clube do bracinho (Theo mandou um beijo). E parabenizar a nossa Excelentíssima presidenta Dilma, por essa iniciativa tão inovadora e visionária.

Prometo que os próximos posts vão ser menos melosos e mais objetivos. Vou falar sobre a inscrição, prova de inglês, processo seletivo e tudo que eu fiz pra chegar até aqui. Para ter uma ideia geral do programa pode visitar a página “SOBRE O CSF” (fica ali em cima, no menu). Mas se eu já puder deixar só uma dica aqui pra quem pretende se inscrever nos próximos editais (e deveriam!!!) é essa: ESTUDEM INGLÊS!

See you soon!
“Don’t  tell me not to fly, I simply got to!”

About Me

Minha foto
Camila Cereja
Friburguense de 21 anos, cursando 7º período de Engenharia Mecânica, da UERJ (IPRJ) para University of Birmingham.
Visualizar meu perfil completo

Pageviews

Tecnologia do Blogger.